REVISTA TOP VIEW | Trajetória de Luiz Felipe Rauen

Quando criança, Luiz Felipe Rauen vendia bananas e engraxava sapatos na Rua XV, e hoje é presidente de uma das mais bem sucedidas empresas de cosméticos do Brasil, a Racco.

por Greyci Casagrande para a Revista Top View

 

LT2_0818_FELIPE-RACCO-Foto-Leandro-Taques-627x467

 

Dou a última olhada no espelho e retoco meu batom vermelho. Em alguns minutos conhecerei o lugar onde o produto é criado e o homem por trás desse e de centenas de outros cosméticos. “Vamos fazer uma pequena viagem até a Cidade Industrial: o endereço é Rua Paul Garfunkel, 455”, aviso ao taxista. “Ah, nós vamos à Racco?”, ele pergunta. Ele me conta que há 25 anos entregava e coletava mercadorias lá. “Mas eram algumas poucas caixas, num tempo onde aquilo tudo era apenas uma portinha de nada.”

Minutos depois o táxi para em frente a uma grande estrutura instalada em uma área de 150 mil m², sem letreiros nem alardes. Estou na Racco e aguardo a secretária da presidência. Mesmo tendo visto algumas fotos e vídeos, imagino como deve ser o dono de uma das maiores empresas de cosméticos do país, o homem que comanda mais de 500 mil consultoras não só no Brasil, mas no Paraguai, Bolívia, Portugal, Angola e Estados Unidos.

Espero encontrar um senhor de meia idade, trajando camisa social, gravata, com o paletó pendurado em algum cabideiro próximo. Mas quando a porta é aberta, Luiz Felipe Rauen veste tênis, calça jeans e camisa polo. “É claro”, penso comigo. Diante de mim está aquele que aos nove anos de idade batia de porta em porta pelas ruas de Curitiba gritando “Banana, quem quer comprar banana madurinha?”

Ele me recebeu com a simplicidade de quem também vendia pipoca e amendoim no circo e engraxava os sapatos dos curitibanos mais importantes na década de 60. Ladeado por retratos da família, o inquieto Felipe folheia uma revista ao mesmo tempo em que mexe nos objetos sobre a mesa e responde às minhas perguntas. E volta ao tempo em que era apenas um garoto franzino com um sonho grande.

 

O menino sonhador e travesso

revista-top-view-luiz-felipe-rauen-racco“Eu sou pobre, pobre, pobre de marré, marré, marré. Eu sou pobre, pobre, pobre de marré de si”, cantava a mais nova Rauen da família, Tereza Cristina (Cris), ainda menina. Além dela e de Felipe, dona Rosina Pacífica Piccinin e Wilson Rauen tiveram Maria Elvira e José Eurico. De Chopinzinho, no sudeste do Paraná, a família saiu para tentar a vida na capital, onde Felipe começou a trabalhar, conheceu sua esposa, casou-se, teve três filhas e fundou a Rauen Cosmetics Corporation – Racco. Antes de isso tudo acontecer, porém, o menino deu muito trabalho.

Aos seis anos, ele brincava saltando de muro em muro quando escorregou e caiu sobre as lanças de um portão. Uma delas atravessou a uretra e a bexiga de Felipe. Antes disso, houve pelo menos outros três acidentes: um quase afogamento, um banho de gordura quente, que lhe rendeu queimaduras de segundo e terceiro graus no rosto e nas costas, e até coice de vaca no estômago. “Ele não dava trabalho só pra mim, dava para todo mundo!”, garante dona Rosina.

Essas e outras peripécias da infância são narradas pelo próprio Luiz Felipe em seu livro biográfico Vida à Vida (2009, Ediouro), no qual ele conta que o sonho de se tornar um grande empresário sempre o acompanhou. Em seu escritório, ele me revela que quando se é pobre – “e eu era muito pobre”, diz ele – a única coisa que se tem é o sonho.

Da casa onde morava em Curitiba na infância – um antigo galinheiro transformado em residência – no bairro Pilarzinho, ele via as chaminés de uma fábrica. “Quando crescer também terei uma fábrica”, pensava. Não sabia como, nem o que fabricaria, mas diz que “nela tudo seria bonito, limpo, com aromas que encantariam o mundo.”

A trajetória começa quando o garoto Felipe se muda para o Rio de Janeiro no final dos anos 60 para se alistar no Exército. É eliminado no exame médico devido às cicatrizes que ganhara com o acidente do óleo quente. Decepcionado, volta a fazer aquilo que mais gosta: vender. “Eu já sabia por experiência própria que o vendedor nunca fica desempregado. Hoje eu digo para as pessoas que, se algum dia eu ficar sem nada, recomeço com uma pasta na mão”, conta no livro.

Morando em uma pensão no Rio dos anos 70, o jovem Felipe passou de vendedor hippie a sócio de empreiteira de obras, mas começava a sentir os sinais de que estava na hora de voltar para casa. “Nas cartas [à mãe e ao amado padrasto Dirceu], sempre dizia que estava tudo bem. Mas ao fechar o envelope eu sentia vontade de chorar”, confessa. Após três anos voltou a Curitiba, aprendeu o ofício da normografia (escrita e desenhos em projetos de arquitetura ou engenharia), começou a estudar e trabalhou como vendedor na antiga Xerox. “O Rio naquela época tinha tudo o que era bom e ruim e me ensinou, sobretudo, a ter domínio sobre mim.”

Diz um dos mais conhecidos ditados populares que “atrás de um grande homem existe sempre uma grande mulher”. Pois a crendice se aplica muito bem à vida de Felipe. De volta a Curitiba ele conheceu e se casou com Gisela, com quem realizou seu sonho. Um sonho que passou a ser dela também.

 

Da graxa aos cremes

No início dos anos 80, quando ele decidiu investir em uma rede de hotéis no litoral paranaense, Gisela vendia cosméticos da marca paulista Pierre Alexander. “Ela sempre me convidava a participar, mas pensava ‘Eu? No meio daquela mulherada falando de batom e pó de arroz? Nem pensar!’”, brinca.

Por insistência da mulher, Felipe começou a ajudar com as vendas e aos poucos percebia que gostava mais do tempo que passava trabalhando com Gisela do que com os hotéis. “E aí está o maior acaso: eu me apaixonar pelo trabalho dela.” Os animava a possibilidade de envolver muitas pessoas, vê-las crescer e ajudá-las a melhorar de vida.

Quando os planos com os cosméticos já estavam bem traçados vendeu seus 25% na sociedade hoteleira e propôs à esposa montar algo próprio. Assim, em 17 de agosto de 1987, nascia em Curitiba a Racco, uma pequena empresa no bairro Bom Retiro com três funcionários e 63 produtos de várias marcas, entre maquiagem, linha de tratamento, cabelos e perfumes. “Compramos um estoque inicial e calculamos que ele duraria uns oito meses. Em 40 dias não tínhamos mais produtos”, conta Felipe. Um ano depois, inauguravam a fábrica própria da Racco e teriam liberdade de produzir de acordo com a demanda, que só crescia. Oito anos depois a empresa se mudava para a Cidade Industrial de Curitiba, a CIC, onde permanece até hoje.

O segredo para um ex-engraxate da Rua XV de Curitiba/PR se tornar presidente de uma empresa que emprega milhares de pessoas? Planejamento, determinação, visão e generosidade. Desde quando vendia bananas, ele guarda 50% do que ganha. “Eu sabia que se não guardasse dinheiro nunca teria algo”, garante. Nunca perdeu seu foco, que era ter um negócio próprio.

Quando surgiu a oportunidade, estava preparado para aproveitá-la. A generosidade veio em forma de negócio. Na política de remuneração da Racco, a comissão da vendedora é de 70%, valor que também é compartilhado com quem a indicou. Assim, cria-se uma rede onde todos lucram.

 

revista-top-view-luiz-felipe-rauen-racco-2

 

São tantas emoções…

A Racco se tornou um dos melhores cases do setor e chegou a ser abordada por grandes publicações nacionais e internacionais e sondada por investidores de todo o mundo. Felipe mostra, atrás da sua mesa, a pilha de propostas que tem recebido e não divulga números oficiais, mas de 2001 a 2007, por exemplo, a empresa cresceu 1.360%. “Em média, crescíamos pelo menos 50% de um ano pra outro”, destaca.

Em virtude do crescimento e da evolução tecnológica nas últimas décadas, a Racco precisou se reinventar constantemente e a cada ano lança cerca de 50 novos produtos. Em 2008, apresentou um dos seus perfumes de maior sucesso: o Emoções, lançado em parceria com o cantor Roberto Carlos. No lançamento do produto no Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, Felipe Rauen e Roberto Carlos – ambos de origem humilde e filhos de costureiras – dividiram lado a lado seus sonhos com uma plateia formada por nomes como Erasmo Carlos, Zeca Pagodinho e Luiza Brunet.

 

Negócios em família

Entre produtos que saem de linha e lançamentos, a Racco trabalha em média com 350 itens a cada ano. As filhas de Felipe e Gisela – Tathya, Etyane e Nicolle – entraram para o negócio começando pelo setor de telemarketing até identificarem a área de maior interesse. Segundo Tathya, a mais velha, foi natural se envolver com a empresa, afinal, desde sempre a vida dos pais se misturou à vida da Racco.

Relacionar trabalho e família teve seus prós e contras. “Aumentou nossa relação de confiança, mas quando tem que dar puxão de orelha, não adianta, é puxão de pai e filha”, admite. Para Felipe, trabalhar ao lado da esposa e das filhas é uma dádiva. “Fico aqui o dia inteiro namorando a minha mulher” – brinca, mostrando a mesa em frente à dele.

Ainda assim, o presidente da Racco confessa que não foi fácil morar com quatro mulheres e admite que, com elas, aprendeu a não discutir. “A vantagem é que eu sempre tenho a última palavra, que no caso é ‘sim’”, diverte-se. E quando o casal não puder mais comandar a empresa?

Tathya garante que vai ser impossível substituí-los. “Tivemos um preparo muito grande, conhecemos praticamente tudo da empresa e por mais que tenhamos vontade, jamais seremos quem eles são.” Levando as mãos aos olhos, Felipe confessa que espera que elas queiram seguir adiante. “A Racco não foi criada para ser vendida”, revela.

Enquanto termino esta matéria, vou até seu perfil no Facebook e encontro muitas fotos de convenções, algumas da família, outras tantas com a esposa, Gisela. Um detalhe, no entanto, chama a minha atenção: no campo profissão, ele é vendedor na empresa Racco.

 

casamento-felipe-gisela-rauen

Felipe e Gisela no esperado dia do sim.

 

O casal com os netos Théo, Caetano, Kaike, Zara e Isabella, quem sabe, a terceira geração da família Racco.

O casal com os netos Théo, Caetano, Kaike, Zara e Isabella, quem sabe, a terceira geração da família Racco.

A Racco

• 350 funcionários diretos.
• Mais de 500 mil consultoras.
• Mais de 350 produtos, entre perfumaria, maquiagem, higiene capilar, facial, corporal, íntima e infantil, protetor solar, alimentos funcionais e suplementos multivitamínicos.
• Mercados em que atua: Brasil, Paraguai, Bolívia, Portugal, Angola e Estados Unidos.
• Modelo de Negócio: venda direta com consultor.

FELIZ ANO NOVO | Que venha 2015!

2014 está chegando ao fim!

Foi muito bom poder contar com seu trabalho, dedicação e amizade durante este ano que passou. A sua parceria foi a principal alavanca para a construção do nosso sucesso e por isso dedicamos o nosso agradecimento a você, desejando que a amizade, a ética e o compromisso permaneçam entre nós durante 2015.

Feliz Ano Novo!!! Que 2015 venha repleto de novas realizações, conquistas, saúde, paz e muito amor em tudo!

 

644_Ano_Novo

 

Boas Festas!

FELIZ NATAL! | Doe o que há de melhor em você

Natal é tempo de amor e fraternidade, é tempo de renascer e agradecer por tudo de bom que conquistamos. Aproveite para fazer o bem a quem está ao seu lado, espalhe sentimentos positivos e boas energias, o poder de fazer alguém sorrir está em suas mãos. Doe o que há de melhor em você neste Natal, ver a felicidade estampada no rosto de quem caminhou durante todo este ano com você, seja pai, mãe, irmão, irmã, marido, esposa ou amigo, é recompensador.

Que seu Natal seja repleto de paz, alegria e muito amor, com momentos mágicos ao lado de sua família e amigos, que ficarão guardados na memória para sempre.

 

642_Amor-em-tudo-de-Natal

 

Feliz Natal!

SPRAY HIDRATANTE PRINCIPLES | Salva pés!

Com a correria do dia a dia normalmente esquecemos de uma parte superimportante do corpo: os pés.

Além da falta de hidratação, os banhos quentes, a pressão sobre os pés, as agressões externas, a ingestão de pouca água e até o efeito de alguns medicamentos são alguns dos fatores que podem originar pés secos e descamados.

Para proteger os pés de todos esses problemas, invista no Spray de Hidratação Intensiva para os Pés Principles, que aumenta a elasticidade da pele, esfolia suavemente estimulando a proliferação celular e auxilia na reparação de tecidos lesados.

1307_principles_hidratante_pes_ALTA

Você pode recuperar completamente a pele dos seus pés, com resultados visíveis em poucos dias!

 

principles-antes-depois-racco-2

principles-antes-depois-racco-3

principles-antes-depois-racco

 

Confira os benefícios do Spray de Hidratação Intensiva para os Pés Principles:

  • Trata ressecamentos, fissuras e asperezas dos pés;
  • Associa em sua formulação o derivado da Ureia, que proporciona uma excelente hidratação;
  • Aumenta a elasticidade da pele;
  • Estimula a proliferação celular e auxilia na reparação dos tecidos lesados. 

 

A linha Principles é a solução definitiva para pés mais bem-cuidados 😉

RM14 | Lançamentos

A RM14 está com algumas novidades especiais para você!

Um dos grandes lançamentos são as 5 novas cores dos batons Luzes, que vieram para arrasar neste verão. Os tons Jaspe (01/32), Ouro (01/37), Esmeralda (01/44), Olivina (01/45) e Iolita (01/46) colorem os lábios por muito mais tempo e promovem hidratação intensa com FPS 20.

batons-luzes-rm14

 

Outra supernovidade é o Spray de Hidratação Intensiva para os Pés Principles (1307), que recupera completamente a pele dos pés, com resultados visíveis em apenas 20 dias. O Spray regenera os pés maltratados, aumenta a elasticidade da pele, esfolia suavemente e é garantia de um cuidado efetivo para essa parte tão importante do corpo.

spray-principles-rm14

 

Além disso, a Deo Colônia Luiz Felipe (388) está com nova embalagem, especial para os homens que equilibram o clássico com o moderno:

388_LF_CARTUCHO e frasco

Gostou das novidades? Aguarde nossos próximos posts aqui no blog, falaremos um pouco mais desses superlançamentos 😉